MEDIA CENTER

Autoridade Marítima Nacional combate foco de poluição na praia do Ouro em Sesimbra

7 SET 2018 23:09

Hoje, dia 07 de setembro, cerca das 11h00, foi recebida no Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal uma informação vinda do Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (MRCC) Lisboa, de que existiria um foco de poluição na praia do Ouro, em Sesimbra.

​Deslocou-se de imediato para o local uma patrulha da Polícia Marítima que confirmou esta situação, tendo ainda verificado que se tratava de poluição por hidrocarbonetos, concentrada numa área com cerca de 200 M2.

A Capitania alertou de imediato todas as entidades com responsabilidades em razão da matéria e território, designadamente a Câmara Municipal de Sesimbra, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS), a Direção Geral de Saúde (DGS) e a Agência Portuguesa do Ambiente (APA-ARH Alentejo).

Uma equipa da Capitania de Setúbal deslocou-se poucos minutos depois para o local tendo também sido pedido o apoio do Serviço de Combate à Poluição da Autoridade Marítima Nacional.

Numa ação concertada entre os órgãos locais da Autoridade Marítima, a Câmara Municipal de Sesimbra e a APSS, foi conseguido dar uma resposta num muito curto espaço de tempo, tendo sido empenhados meios humanos e materiais destas entidades, de forma a concentrar a poluição na menor área possível.  Foi usado material absorvente de hidrocarbonetos e colocada uma barreira de contenção de modo a confinar o foco de poluição junto ao esporão poente da praia do Ouro.

Cerca das 14h00 chegou ao local uma equipa do Serviço de Combate à Poluição da Autoridade Marítima, para apoiar a ação em curso, sendo que por volta das 15h00 esteve no local o Delegado Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, que confirmou não existir perigo para a saúde pública, não existindo assim necessidade de interditar a praia.

Pelas 18h30 o Capitão do Porto de Setúbal deu por finalizada a operação considerando normalizada a situação.

Amanhã, 08 de setembro, a APA-ARH Alentejo tem previsto proceder à recolha de água desta praia para realização de análises.

Não foi possível detetar a fonte poluidora, mas tudo leva a crer que se tenha tratado duma situação de lavagem de tanques de combustível realizada por um navio ou uma embarcação durante a noite passada ao largo de Sesimbra.