MEDIA CENTER

Polícia Marítima deteta redes de emalhar no cais da SECIL em Setúbal

11 JAN 2018 13:01

Uma patrulha da Polícia Marítima do Comando-local de Setúbal, enquanto efetuava uma ronda marítima pelas várias instalações portuárias integradas no porto, no dia 10 de janeiro, detetou uma caçada de redes de emalhar, calada por baixo do cais da SECIL.

Esta situação, além de ilegal, representa um grande risco para a navegação mercante que diariamente pratica estas instalações. Durante uma simples manobra de atracar ou largar, poderão estas artes de pesca afetar gravemente um navio mercante, na sua capacidade de manobra e propulsão, originando assim um acidente com consequências graves.

Dada a perigosidade que representava manter esta situação, foi necessária uma intervenção imediata. Assim, numa manobra dificultada pela limitação de espaço de operação para homens e embarcações, elementos da Polícia Marítima de Setúbal procederam à recolha das redes de emalhar colocadas por baixo do cais da SECIL.

Logo que terminada esta ação, e em ato contínuo, foram detetadas algumas marcas (jerricans) fundeadas, junto a este cais e no canal principal de navegação do Sado, sem marcações legais e sem qualquer identificação de pertença, pelo que as artes foram aladas para bordo das semirrígidas da Polícia Marítima e seguiram apreendidos para as instalações do Comando-local de Setúbal.

O pescado retirado destas artes, perfazendo cerca de 14 quilos, foi igualmente apreendido e doado a uma instituição social da cidade de Setúbal.

VER VÍDEO