MEDIA CENTER

Buscas por pescador lúdico desaparecido no Porto da Cruz – ilha da Madeira

31 JUL 2017 11:07

O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima do Funchal, em articulação com o Serviço Regional de Proteção Civil, coordenou desde a madrugada e até ao final do dia de ontem, dia 30 de julho, uma operação de buscas de um individuo do sexo masculino, que se encontrava no exercício da pesca lúdica (apanha de caranguejo) na orla costeira do Porto da Cruz, na Ilha da Madeira.

​O alerta foi dado pelo Serviço Regional da Proteção Civil cerca das 01h18, relatando a necessidade de resgate de um individuo que se encontrava na pesca lúdica na companhia de outro pescador, tendo os dois sido arrastados para o mar por uma onda. Um dos pescadores conseguir regressar a terra e dar o alerta. De imediato, foram ativados meios de socorro para o local, nomeadamente, a embarcação salva-vidas “ISN_SR40” da Capitania do Porto do Funchal, a embarcação salva-vidas “ARTICO101” do SANAS MADEIRA e dois agentes da Polícia Marítima do Comando-local do Funchal que, em conjunto com elementos dos Bombeiros da Corporação de Bombeiros de Machico, efetuaram buscas a partir de terra.

Aos primeiros alvores as buscas foram reforçadas por ar, terra e mar, designadamente pela embarcação “PRAIA DOURADA” do Comando-local da Polícia Marítima do Funchal, embarcando elementos do Grupo de Mergulho Forense (GMF) e Operações Subaquáticas do Destacamento da Madeira, pelo navio patrulha Zaire (NRP ZAIRE) e por uma aeronave “EH101” do Destacamento Aéreo da Madeira da Força Aérea Portuguesa.

Durante a tarde, e após chegada do navio patrulha NRP Douro à Região Autónoma da Madeira, foi também este navio empenhado, de modo a substituir nas buscas e na coordenação dos meios, substituindo o navio Zaire, que iniciou o trânsito para Lisboa por ter terminado a sua missão na Zona Marítima da Madeira.

Ainda durante a tarde, foram também empenhadas a embarcação salva-vidas SANAS101 do SANAS MADEIRA e a embarcação “PRAIA DOURADA”, que após ter desembarcado a equipa GMF, efetuou reabastecimento e voltou ao local.

As buscas prosseguiram até ao por do sol, sendo até este momento infrutíferas. As mesmas foram retomadas hoje, dia 31 de julho, aos primeiros alvores.

O Comando-local da Polícia Marítima do Funchal tomou conta da ocorrência.