MEDIA CENTER

Polícia Marítima fiscaliza redes caladas no rio Sado

8 FEV 2017 11:02

O Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal desenvolveu esta segunda-feira, dia 6 de fevereiro, uma ação de fiscalização dirigida às artes de pesca caladas no rio Sado.

​​No decurso desta ação foram detetadas em situação ilegal 16 covos com malhagem inferior à malhagem mínima autorizada (30 mm), uma teia de alcatruzes com 35 unidades (25 em barro e 10 em plástico), mal sinalizada e sem qualquer identificação, e uma teia de alcatruzes com 44 unidades, todas em plástico, cuja utilização com este tipo de material é proibida no rio Sado.

Todas estas artes foram levantadas e apreendidas como medida cautelar.

Alcatruzes e covos são dois tipos de armadilhas utilizadas como arte de pesca: 

Covos - armadilhas formadas por uma armação mais ou menos rígida de rede ou plástico, com uma abertura por onde o peixe ou marisco entra, mas que não permite a sua saída. 

Alcatruzes - é o nome dado aos potes de barro de 30 a 40 centímetros, utilizados como armadilhas para captura de polvo. Os polvos entram e tem tendência para fazer desta armadilha um abrigo. Hoje em dia a esmagadora maioria dos alcatruzes usados na pesca já não são feitos de barro, mas sim de plástico.

​​