MEDIA CENTER

Autoridade Marítima apoia operações de “scooping” do aerotanque pesado “Beriev”

18 AGO 2016 12:08

A Autoridade Marítima Local de Caminha, fazendo parte do Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Florestais (DECIF), tem estado intensamente envolvida no apoio às aeronaves de combate aos incêndios florestais que se têm verificado em todo o Distrito de Viana do Castelo e que se abastecem de água no Rio Minho.

​No passado dia 15 de agosto, para além das aeronaves “Canadair” e “Fireboss”, que habitualmente são utilizadas nestas operações, esteve a recolher água no rio Minho um avião de grandes dimensões, que já não operava em Portugal há cerca de 10 anos, designado “Beriev 200”, envolvido no combate aos incêndios no Município de Monção. Esta aeronave distingue-se das restantes envolvidas no combate aos incêndios florestais, pelas dimensões, pela propulsão a jacto e pela capacidade de carga de 12 toneladas de água.

Foi efectuado o protocolo operacional de comunicações correspondente e a interdição de área para que a aeronave pudesse operar em segurança, sem embarcações ou outros obstáculos nas proximidades. As operações decorreram no troço internacional do rio Minho normalmente e sem incidentes. 

O rio Minho constituiu um dos poucos locais interiores onde esta aeronave pode operar, uma vez que as suas dimensões implicam a disponibilidade de um troço de rio ou um espelho de água com mais de 1500 metros de comprimento em linha recta. No espaço de jurisdição marítima, além do rio Minho, estão previstos os estuários dos Rios Vouga e Sado para as operações de recolha de água com aeronaves deste tipo.

Nas operações de apoio estiveram envolvidos, para além do Capitão do Porto, que detém as competências de segurança da navegação e socorro a náufragos, 2 agentes do Comando-local da Polícia Marítima de Caminha e duas motos-de-água.