MEDIA CENTER

Marinha e AMN juntas nas Selvagens

13 AGO 2016 10:08

Ficou ontem, 12 de agosto, concluída a 1ª fase da edificação e ativação da Estrutura da Autoridade Marítima nas ilhas Selvagens, que teve início no passado dia 14 de julho, e à qual a Marinha prestou um significativo e determinante apoio logístico e médico-sanitário, garantido pela presença do NRP Cacine, do NRP Andrómeda e por um médico e um enfermeiro.

​A atividade, desenvolvida por uma equipa de 20 militares e militarizados da Autoridade Marítima Nacional (Direção Geral da Autoridade Marítima Nacional e Comando Geral da Polícia Marítima) e da Marinha, teve como objetivo criar as condições iniciais para que a Polícia Marítima, com a presença de dois elementos, possa a partir de 22 de agosto ter uma presença permanente nas Ilhas Selvagens (Comando Local da Polícia Marítima do Funchal nas ilhas Selvagens (PCLPMFS)).

Desta forma passará a ser possível garantir o eficaz exercício da autoridade do Estado, nomeadamente em matéria de vigilância, fiscalização, segurança da navegação e ainda apoiar a relevante ação desenvolvida na proteção e preservação do meio marinho e das pessoas e bens.

As principias atividades efetuadas foram as seguintes:
1. Instalação do radar do Sistema Costa Segura e respetivo sistema de alimentação;
2. Instalação de novas capacidades para amarração dos meios náuticos;
3. Para além da beneficiação geral do interior da Estação de Apoio da Reserva Natural das Ilhas Selvagens foram ainda instalados: 

     • novos painéis solares e novas baterias;
     • um gerador;
     • um dessalinizador que irá permitir passar a dispor de água potável.

Para além do determinante esforço e espírito de missão de todos os elementos da Marinha e AMN, foi ainda significativo para o êxito desta missão o apoio prestado por todas as entidades envolvidas, nomeadamente a dos Vigilantes da Natureza do Instituto das Florestas e da Conservação da Natureza (IFCN) e o apoio logístico da Força Aérea Portuguesa com o empenhamento do EH-101.