MEDIA CENTER

Polícia Marítima resgata 27 crianças de bote à deriva na Grécia

29 JAN 2016 17:01

A equipa da Polícia Marítima (PM), que se encontra na Ilha Grega de Lesbos desde o dia 1 de outubro, integrada na missão POSEIDON RAPID INTERVENTION, resgatou 27 crianças de um bote à deriva no mar Egeu, no meio da travessia entre a Turquia e a Grécia.

Durante uma patrulha, a equipa da PM detetou um bote, com o motor avariado e à deriva, com 65 emigrantes e refugiados a bordo. Dado que no momento as temperaturas se encontravam abaixo dos 0 graus centígrados e as crianças se encontravam molhadas, correndo risco imediato de entrar em hipotermia, a equipa da PM resolveu resgatar para o interior da embarcação ARADE todas as crianças, mulheres e a maioria dos homens.

Dentro da cabine da embarcação portuguesa foram colocados bebés e respetivas mães. Na impossibilidade de transportar todos os emigrantes e refugiados, alguns dos homens foram rebocados por uma embarcação de uma Organização Não-governamental (ONG) presente no local, tendo o bote sido seguido de perto pela equipa da PM.

No total foram resgatados 65 emigrantes, dos quais 27 bebés e crianças, 12 mulheres e 26 homens, sendo que uma mulher tinha mobilidade reduzida.

Depois de resgatados e durante a navegação foram combatidos os efeitos da exposição ao frio através de mantas térmicas.

Na chegada ao porto de Skala Sikaminea, onde todos desembarcaram em segurança, encontravam-se diversas ONG's e médicos que ajudaram no desembarque e no apoio aos emigrantes e refugiados.

A PM vai manter o seu apoio à Guarda-costeira Grega, integrada na missão da agência FRONTEX, até ao dia 30 de setembro de 2016. Até ao momento a equipa já resgatou, em segurança e transportou para terra, 2273 emigrantes e refugiados que corriam risco de vida, sendo 574 bebés e crianças.

NO MAR, MAIS ALÉM, POR BEM.

Veja o vídeo do resgate