MEDIA CENTER

Desencalhe do navio mercante TOKYO SPIRIT em Cascais (ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO)

18 OUT 2015 16:10

Estão concluídas com sucesso as ações de remoção do navio mercante TOKYO SPIRIT que encalhou ontem, dia 17 de outubro, a menos de uma milha a sul de Cascais, com 20 tripulantes a bordo.

​O pedido de socorro foi dado ontem, cerca das 12h01, via VHF pelo navio mercante, ao Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa). A operação de socorro foi coordenada com o Capitão do Porto de Cascais, que foi designado coordenador da ação no local.

O MRCC Lisboa empenhou a corveta da Marinha JOÃO ROBY e o helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa. Para o local foi ainda acionada a embarcação da Estação Salva-vidas de Cascais, com a presença a bordo de engenheiros e elementos do Comando-local da Polícia Marítima de Cascais, com o objectivo de verificarem as condições do navio. Durante a tarde de ontem foram realizadas diversas tentativas para desencalhar e rebocar o navio, no entanto, tal não foi possível face às condições meteorológicas no local.

As ações de salvamento marítimo foram retomadas hoje, pelas 06h00, tendo sido tentada a remoção do navio, sem forçar, a fim de evitar eventuais danos. Esta operação decorreu com recurso à movimentação de lastro para vante do navio até cerca das 12h00, com o objetivo de diminuir a altura da água a ré.

A bordo do navio esteve uma equipa de salvação marítima, contratada pelo armador, constituída por técnicos da empresa ARDENT, com o objetivo de avaliar as condições do navio para preparação e reboque. No local das operações estiveram sete rebocadores.

Efetuada a deslastragem do navio, cerca das 14h30, os rebocadores, de forma cautelosa, iniciaram a remoção do navio. Após uma hora de trabalhos dos rebocadores, estava concluída a operação, com o navio já ao largo, cerca das 15h30. O Petroleiro será agora rebocado até Setúbal, onde se prevê que chegue durante o dia de amanhã.