MEDIA CENTER

Autoridade Marítima colabora em operação de derrocada controlada na Fajã do Cabo Girão

22 NOV 2016 11:11

Nos dias 19 e 20 de novembro, a Autoridade Marítima Nacional, através do Comando-local da Polícia Marítima do Funchal e da Capitania do Porto do Funchal, colaborou com o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) de Câmara de Lobos na operação de derrocada controlada na Fajã do Cabo Girão, garantindo a interdição dos acessos por terra, no espaço de jurisdição da Autoridade Marítima, e a interdição da navegação no espelho de água nas proximidades da Fajã do Cabo Girão.

​​Na sequência das derrocadas registadas no dia 12 de novembro, e após avaliação técnica efetuada pelo SMPC de Câmara de Lobos com a colaboração de outras entidades competentes na matéria, constatou-se haver necessidade de proceder a uma decorada controlada, cuja operação foi planeada para o dia 19 de novembro.

A Autoridade Marítima integrou, juntamente com os restantes agentes de Proteção Civil, com jurisdição em razão da matéria e de espaço, o Posto de Comando Operacional (PCO) que foi instalado junto ao teleférico do Rancho, coordenado pelo SMPC de Câmara de Lobos.

Os trabalhos no terreno, que se prolongaram pelo dia 20, foram executados pelo GIPS da GNR com o apoio de uma equipa de resgate em montanha dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.

A operação de derrocada controlada permitiu desmontar a parte mais significativa da massa rochosa que se encontrava instável, prevendo-se uma nova avaliação para os próximos dias.          

A Autoridade Marítima participou com a embarcação AMN-33-SG- "PRAIA DOURADA", guarnecida com dois militarizados do troço do mar e um Agente da Polícia Marítima, e três elementos da Polícia Marítima em terra.