MEDIA CENTER

Direção de Faróis promove manutenção do assinalamento marítimo de S. Tomé e Príncipe

7 NOV 2017 15:11

Uma equipa da Direção de Faróis iniciou, no passado dia 28 de outubro, uma Assessoria Técnica Temporária no âmbito da Cooperação Técnico-Militar com a República Democrática de S. Tomé e Príncipe (CTM-STP), sob a égide da Direção-Geral de Politica de Defesa Nacional.

​Esta assessoria enquadra-se no Programa-Quadro para o triénio de 2015 a 2017, cujo objetivo global prende-se no apoio à Guarda Costeira Santomense e ao serviço de Apoio à Navegação, balizando a sua ação na manutenção da rede de assinalamento marítimo de S. Tomé e Príncipe.

A equipa da Direção de Faróis é composta por um Oficial Superior da Marinha e dois Faroleiros Técnicos, sendo que o Oficial permanecerá em S. Tomé e Príncipe até dia 11 de novembro de 2017 e os Faroleiros Técnicos até dia 22 de dezembro de 2017.

A rede de assinalamento marítimo de S. Tomé e Príncipe é constituída por 17 faróis/farolins e 1 boia. Destes, 10 encontram-se em S. Tomé e 8 no Príncipe.

Esta rede tem cerca de 20 anos e foi projetada pela Direção de Faróis e implementada em colaboração com as Autoridades Santomenses, tendo vindo a sofrer ações de manutenção de periodicidade anual ou bianual, consoante as necessidades.

Desde 2013 que se iniciou o seu upgrade com tecnologia LED, prevendo-se concluir durante esta assessoria técnica. Estes incrementos permitem melhorar o avistamento destas ajudas à navegação e simultaneamente aumentar a autonomia dos sistemas energéticos.

Com este projeto as Autoridades Santomenses orgulham-se dos seus Faróis, por serem o único país do Golfo da Guiné onde todos os seus assinalamentos marítimos se encontram em funcionamento.