MEDIA CENTER

Polícia Marítima apoia canoístas em dificuldades no rio Sado

18 SET 2017 17:09

O Comando-local da Polícia Marítima de Setúbal recebeu ontem, dia 17 de setembro, cerca das 17h20, informação através do Centro de Operações Marítimas (COMAR), de que vários canoístas se encontravam em dificuldades à entrada da barra do porto de Setúbal, a sul ao Outão.

​​Uma patrulha da Polícia Marítima dirigiu-se imediatamente para local, tendo os referidos desportistas sido localizados na área. Foi então identificado um grupo de canoístas composto por 14 indivíduos e nove canoas, que se tinham separado e dispersado devido às fortes correntes que se verificam na foz do rio Sado, durante o período da vazante. ​

A equipa da Polícia Marítima reagrupou as várias canoas e fez o acompanhamento destas embarcações para local seguro, tendo seis seguido em direção à praia da Figueirinha e três para Albarquel. ​

Esta é uma situação que pode tornar-se perigosa caso os indivíduos em dificuldade não consigam comunicar em tempo com as autoridades a informar a sua situação e localização. Principalmente em dias de bom tempo, desportistas pouco experientes e com falta de conhecimento do local, tendem a negligenciar a segurança acabando por se colocar em risco. A foz do rio Sado, principalmente durante a vazante, é um local que deverá ser evitado pelos praticantes desta modalidade.