MEDIA CENTER

Polícia Marítima no Curso de Formação de Inspeção Judiciária

29 JUL 2016 10:07

Teve lugar na Escola da Polícia Judiciária em Loures, entre os dias 18 de abril e 3 de junho, o 1º Curso de Formação de Inspeção Judiciária para elementos da Polícia Marítima.

​Esta formação foi dirigida a profissionais dos serviços de investigação e processual dos Comandos-locais da Polícia Marítima de Viana do Castelo, Leixões, Figueira da Foz, Lisboa, Lagos, Olhão, Vila Real de Santo António, Funchal, Ponta Delgada e Horta.

Esta formação teve como objetivo geral aprofundar competências na abordagem, análise e tratamento do local do crime, no âmbito da Inspeção Judiciária e das Ciências Forenses. Mais especificamente, habilitar os formandos nos métodos e critérios a estabelecer na aproximação e atuação no local do crime, avaliando a eventual necessidade de recorrer a equipas especializadas para recolhas complementares; localizar, identificar e fotografar todo o tipo de vestígios com caracter técnico e científico; diagnosticar as prioridades de recolhas e atuação; escolher e aplicar as melhores técnicas de recolhas, acondicionamento, preservação e transporte de todo o tipo de vestígios recolhidos, tendo em particular atenção a segurança no trabalho e o controlo de eventuais contaminações; e elaborar relatórios das respetivas Inspeções Judiciárias.

Durante a formação, ministrada por módulos, adquiriram-se conhecimentos em áreas genéricas como: EPI; fontes de luz forense; aproximação ao local do crime; fotografia desenho e vídeo; realização de buscas no âmbito dos exames ao local do crime; locais de crime com cadáveres; documentos; toxicologias; física; balística; biologia; pesquisa e recolha de vestígios lofoscópicos, rastos, pegadas e vestígios de ferramentas, química, escrita manual, enquadramento e prestação em tribunal.

Com esta formação, a Polícia Marítima, órgão de polícia criminal - OPC, com competência especializada em razão da área e da matéria, de segurança de navegação e segurança de pessoas e bens em áreas portuárias, dominais, balneares e todos os espaços marítimos sob soberania e jurisdição nacional, viu enriquecidos os seus conhecimentos.

Atentos que o principal objetivo de qualquer OPC é o de garantir uma eficaz, proteção de bens jurídicos merecedores de tutela penal, em especial a vida, a integridade física e a propriedade em geral, provendo assim o direito à liberdade e à segurança, a Polícia Marítima afirma-se preparada para novas realidades e capaz de combater a crescente criminalidade em ambiente marítimo.


​​