MEDIA CENTER

Naufrágio de embarcação de recreio a sul do porto da Figueira da Foz

16 MAI 2016 15:05

O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima da Figueira da Foz, em articulação com o Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítima de Lisboa (MRCC Lisboa), está a coordenar hoje, desde as 09h44, uma operação de auxílio à embarcação de recreio espanhola “Alanca”, afundada a 2 milhas náuticas ao largo da praia da Leirosa, a sul do porto da Figueira da Foz.

​O alerta foi dado pela embarcação de pesca “Duas Estrelas”, informando de que estaria um veleiro semiafundado, 5 milhas a Sul da entrada da barra da Figueira da Foz. No local, a marcar a posição, ficou a embarcação de pesca “Pai Eterno”. De imediato, foram empenhadas para o local a embarcação “Patrão Macatrão” da Estação Salva-vidas do ISN, a embarcação de alta velocidade (EAV) “Portimão” da Polícia Marítima, o NRP “Cacine” e o “All III” da Força Aérea Portuguesa. 

Às 10h38 foi recebida informação da Autoridade Portuária da Figueira da Foz, de que estaria a entrar na barra um bote com duas pessoas a bordo. Os náufragos, de nacionalidade espanhola, com 43 e 37 anos de idade, atracaram o bote em segurança e confirmaram ser os únicos tripulantes da embarcação de recreio “Alanca”.

Foram dispensados todos os meios empenhados, ficando apenas o salva-vidas do ISN no local, uma vez que o veleiro semiafundado constitui perigo para a navegação, tendo sido também promulgado um aviso nesse sentido.

A embarcação terá sofrido uma explosão na casa das máquinas, o que fez com que afundasse de imediato. Neste momento, estão a ser averiguadas as condições para remoção da embarcação. As causas da explosão estão ainda por identificar.​