MEDIA CENTER

Autoridade Marítima Nacional coordena dois resgates em Cascais e na Ericeira

14 MAI 2018 18:05

O Capitão do Porto e Comandante-local da Polícia Marítima de Cascais coordenou, no dia 13 de maio, duas ações de resgate, sendo a primeira a um praticante de windsurf, em Cascais, e a segunda a um praticante de parapente, na Ericeira.

​A primeira ação ocorreu na sequência de um alerta recebido via Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), pelas 18h48, na Praia do Guincho Norte.

Foi iniciado, de imediato, o resgate de um cidadão de 48 anos, de nacionalidade alemã, praticante de windsurf, que se encontrava a derivar para o exterior da praia por ter perdido o controlo da sua prancha e vela, após ter sido surpreendido pelo aumento da força do vento que se verificava no local.

Este cidadão foi assistido no local, pelos nadadores-salvadores e pelos Bombeiros Voluntários de Alcabideche, tendo sido posteriormente encaminhado para o Hospital de Cascais.

A ação decorreu sob coordenação da Polícia Marítima no local, com dois agentes e uma viatura todo-o-terreno. Foram ainda empenhados dois elementos Estação Salva-vidas e uma embarcação semirrígida de salvamento marítimo da Estação Salva-vidas de Cascais.

Na segunda intervenção, o alerta local chegou às 19h45, via Bombeiros Voluntários da Ericeira, na Praia da Empa, onde um cidadão português de 40 anos se encontrava a praticar a modalidade parapente e terá caído no mar.

O cidadão conseguiu, posteriormente, segurar-se a uma rocha, ficando exposto aos efeitos da agitação marítima que se faziam sentir no local, não conseguindo sair pelos próprios meios.

Na sequência do incidente foram ativados novamente os meios da Polícia Marítima, sendo que desta vez o resgate foi efetuado pela equipa de resgate de ângulo vertical dos Bombeiros Voluntários da Ericeira, atendendo a que a vítima se encontrava localizada numa zona rochosa e de difícil acesso por embarcação semirrígida.

Também este resgate foi realizado com sucesso, não inspirando este cidadão necessidade de cuidados médicos subsequentes.

Estiveram empenhados nesta ação dois agentes da Polícia Marítima e uma viatura todo-o-terreno, cinco elementos do Bombeiros Voluntários da Ericeira, o Delegado Marítimo da Ericeira e o Patrão da Estação Salva-vidas da Ericeira.